O ano de 2022 começou com algumas mudanças no mundo fiscal, com certeza você já viu ou ouviu falar sobre o DARE SP.

Um dos impostos mais importantes de São Paulo para transportar mercadorias, está com um novo nome.

Explicaremos tudo sobre quais foram essas mudanças e o que irá mudar no processo de emissão e pagamento dessa guia.

Boa leitura!

O que é DARE SP?

O DARE SP (Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais) permite que o contribuinte recolha tributos e outras receitas públicas estaduais de São Paulo.

Por sua vez, esse documento está progressivamente substituindo receitas atualmente recolhidas na GARE (Guia de Arrecadação de Receitas Estaduais).

GNRE SP X DARE SP

A receitas pagas por meio da guia GNRE (Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais) a favor do estado de São Paulo passaram a ser recolhidas pelo DARE SP.

Veja quais são os códigos utilizados no DARE SP para fins de recolhimento e sua correlação com os da GNRE:

Emissão e pagamento do DARE SP

A GNRE poderá ser emitida pelo GNRE aplicativo enquanto não for disponibilizada a emissão por lote dessas receitas por DARE SP.

Em São Paulo, é disponibilizado duas maneiras para emissão de sua guia GNRE, através do acesso online e digitação de todos os dados manualmente pelo site ou através do download do aplicativo.

Já para a emissão do DARE SP, irá variar de acordo com o tipo de débito. Dentro do portal da fazenda você pode identificar o sistema mais adequado para emissão do seu DARE SP, clique aqui.

O pagamento do DARE SP será realizado da mesma forma que a guia GNRE?

Sim, o pagamento será realizado da mesma forma, com bancos tradicionais conveniados. Veja quais são:

  • Banco Útil
  • Banco do Brasil
  • Caixa Econômica Federal
  • Bancoob
  • Bradesco
  • Itaú Unibanco
  • Safra
  • Santander
  • Mercantil do Brasil
  • Citibank
  • Rendimento

O Banco Útil faz o pagamento do DARE SP de forma centralizada e automática, conheça mais sobre esse serviço no link.

Posso retificar o DARE SP?

Devido o processo ser bastante demorado e burocrático para as empresas, podem surgir muitos erros e com isso é sujeito a multas e juros.

Mas é possível retificar? A resposta é não. O que  deve ser feito é realizar um novo pagamento com os dados corretos e solicitar a restituição do recolhimento incorreto.

Tudo pensado pra resolver o seu problema da forma mais próxima.

Assine nossa newsletter para
receber conteúdo exclusivo sobre
soluções fiscais e contábeis.