Principais Métricas Ágeis Para Gerenciamento de Projeto

Principais Métricas Ágeis Para Gerenciamento de Projeto

Por Viviane Otaviano Gerente de Projetos da Flux-It   Toda vez que penso em indicadores e métricas, recordo‐me de uma frase de um autor americano especialista em gestão de processos: H. James Harrington, que diz:   “Metrificar é o primeiro passo para o controle e eventualmente para a melhoria. Se você não consegue medir algo, você não consegue entendê-lo. Se você não consegue capturá-lo, você não consegue controlá-lo e se você não consegue controlá-lo, você não consegue melhorá-lo”.   Antes que você pense que estou fazendo qualquer apologia à cultura do comando e controle, gostaria de compartilhar que, para mim, controle é a capacidade que uma equipe tem de manusear e desenvolver ferramentas que promovam um ambiente de autogestão. Desde que eu comecei a trabalhar como Gerente de Projetos, tenho lidado com dois pontos de vista quanto às métricas: 1. No primeiro, as métricas são aplicadas como ferramentas que buscam simplificar a equipe em números, e a única razão para coletá‐las visa exigir respostas das pessoas e criar conflitos perigosos. Exemplos deste tipo de métricas são número de testes unitários escritos por desenvolvedor, velocidade individual etc. 2. No segundo, as métricas são utilizadas com o intuito de promover ações de melhoria contínua e, a partir das respectivas visualizações, trazem visibilidade sobre a saúde do processo ao time. Além disso, sua análise promove um ambiente em que os cenários dos prazos de entrega são projetados a partir de uma base consciente (interpretação) e consistente (histórico real da equipe). Dado que estamos em um meio onde queremos entregar melhores produtos de software para os clientes e usuários, incluir em nosso repertório...
Lei que sanciona alterações no Fundo de Combate à Pobreza na Paraíba entra em vigor em 30 de abril de 2019.

Lei que sanciona alterações no Fundo de Combate à Pobreza na Paraíba entra em vigor em 30 de abril de 2019.

LEI Nº 11.265 DE 29 DE DEZEMBRO DE 2018 PUBLICADA NO DOE DE 30.12.18 Altera a Lei nº 7.611, de 30 de junho de 2004, que institui o Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza no Estado da Paraíba – FUNCEP/PB, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DA PARAÍBA: Faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º O inciso I do art. 2º da Lei nº 7.611, de 30 de junho de 2004, passa a vigorar: I – com nova redação dada às alíneas “b” e “c”: “b) armas, munições e fogos de artifícios; c) embarcações esportivas, de recreio e jet skis, suas partes e peças;”; II – acrescido das alíneas “m” a “r”: “m) aviões, helicópteros, drones, ultraleves e asa-delta; n) automóveis, camionetas, caminhonetes e utilitários com potência superior a 140 (cento e quarenta) cavalos-vapor (cv); o) motocicletas, motonetas, ciclomotores e triciclos com potência superior a 250 (duzentos e cinquenta) cilindradas; p) aparelhos de saunas elétricos e banheiras de hidromassagem; q) aparelhos de iluminação (NCM 9405); r) aparelhos de ginástica (NCM 9506);”. Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, observado, quanto aos seus efeitos, o disposto nas alíneas “a”, “b” e “c” do inciso III do art. 150 da Constituição Federal. Art. 150 da Constituição Federal: Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: III – cobrar tributos: a) em relação a fatos geradores ocorridos antes do início da vigência da lei que os houver instituído ou aumentado; b) no mesmo exercício financeiro...

Obrigatoriedade de Manifestação da NFe – 01.08.2015

De acordo com o inciso III do Anexo II do Ajuste SINIEF 07/05, fica obrigatório a partir de 01.08.2015 os estabelecimentos distribuidores ou atacadistas façam o Manifestação de NFe, em operações que acoberte a circulação de: cigarros; bebidas alcoólicas (inclusive cervejas e chopes); refrigerantes água mineral Sendo assim os estabelecimentos devem enviar os eventos para cada operação recebida, se confirmam (Confirmação da Operação), se as desconhecem (Desconhecimento da Operação) ou se ela não se realizou (Operação não realizada). O Dootax já disponibilizou o módulo para Manifestação do Destinatário e compliance fiscal, garantindo que sua empresa esteja em dia com todas as obrigações acessórias exigidas pelo Fisco. Entre em contato para saber mais! Fonte: SEFAZ SP Novidades...

Prorrogado o prazo para adoção do layout 3.1 da NFe

Conforme publicação da Coordenação Técnica do ENCAT que atualiza a Nota Técnica 2013.005 – Versão 1.10, o layout 2.0 da NFe poderá ser usado até 31 de Março de 2015. Após essa data o mesmo será desativado só sendo permitido emissões no novo layout 3.1. Novidades...

Lei de olho no imposto e penalidades

Entrou em vigor nessa segunda-feira 09.junho.2014 a lei conhecida como De Olho no Imposto, que visa que seja divulgado nas notas fiscais e Cupons fiscais a carga tributária aproximada dos produtos e serviços comercializado. As penalidades porém, só poderão ser aplicadas a partir de 1º de janeiro de 2015. O governo federal prorrogou a cobrança por meio da Medida Provisória nº 649 de 5 de junho de 2014, publicada nesta sexta-feira (06), no Diário Oficial da União, que altera a Lei nº 12.741/12. Também foi publicado nesta sexta-feira (06) o Decreto nº 8264 de 5 de junho de 2014, que regulamenta a Lei nº 12.741/12, que será “exclusivamente orientadora” até 31 de dezembro de 2014. As multas e penalidades poderão ser aplicadas a partir do dia 1º de janeiro, observando-se o critério de dupla visita para “lavratura de autos de infração, salvo na ocorrência de reincidência, fraude, resistência ou embaraço à fiscalização”. Pensando sempre em facilitar a vida do empresário brasileiro a Flux-IT desenvolveu uma página para facilitar a consulta do valor aproximado da carga tributária sobre os produtos (https://flux-it.com.br/de-olho-no-imposto). Novidades...